31 de out de 2015

PALAVRA DO REITOR PARA O MÊS DE NOVEMBRO

UM DIA PARA CELEBRAR TODOS OS MORTOS



Prezados internautas.

O dia de finados é o dia da celebração da vida eterna das pessoas que já faleceram. Podemos dizer que é o dia do amor, porque amor é sentir que o outro nunca morre.

Jesus derrotou a morte, ressuscitando dos mortos e infundiu seu espírito ressuscitado em nós. Então não morremos, entramos na vida, como dizia Santa Teresinha do Menino Jesus.

Desde o primeiro século, os cristãos rezam pelos falecidos, costumavam visitar os túmulos dos mártires nas catacumbas e rezar pelos mortos.

No século IV, já encontramos memória dos mortos na celebração da missa. Desde o século V, a Igreja dedica um dia por ano, para rezar por todos os mortos, pelos quais ninguém rezava e dos quais ninguém se lembrava.

Desde o século XI, os papas Silvestre II (1009) João XVIII (1009) e Leão IX (1015) pedem para a comunidade dedicar um dia por ano aos mortos.

Desde o século XIII, esse dia anual é comemorado no dia 02 de novembro, porque o dia primeiro de novembro é a festa de todos os santos. (Fonte da pesquisa: www.arquidiocese-ap.org.br mons. arnaldo beltrami)

O dia dos mortos é um dia de respeito, dedicado para que as famílias celebrem a vida eterna dos seus entes falecidos, tendo esperança de que tenham sido recebidos no Reino Definitivo.

Jesus é a nossa esperança nesta vida e para além da vida, quando nos diz "EU SOU A RESSURREIÇÃO E A VIDA, QUEM CRÊ EM MIM, AINDA QUE ESTEJA MORTO, VIVERÁ; E TODO AQUELE QUE VIVE, E CRÊ EM MIM, NUNCA MORRERÁ" (Cf Jo 11, 25-26).

A morte e os tipos de morte são assuntos muito abrangentes. Para nós um novo nascimento, mas " o tempo é um vestígio de eternidade" Santo Agostinho.

Em frente de nossos cemitérios deveria estar escritos: "MORTOS PARA O MUNDO, VIVOS PARA DEUS"

Deus vos abençoe.

Pe. Oscar Paulo Pietsch - Reitor do Seminário Teológico Bom Pastor

Bom Pastor - Dai-nos padres segundo o vosso coração.

28 de out de 2015

PEREGRINAÇÃO AO SANTUÁRIO DE ANGELINA

FACASC REALIZA PEREGRINAÇÃO EM COMEMORAÇÃO AOS 50 ANOS DO DECRETO DA OPTATAM TOTIUS, SOBRE A FORMAÇÃO SACERDOTAL. 

A Faculdade Católica de Santa Catarina (FACASC) promoveu neste dia 28 de outubro uma peregrinação ao Santuário de Angelina, para comemorar os 50 anos do Decreto Optatam Totuis, sobre a formação sacerdotal.

O Encontro contou com a participação de seminaristas, leigos, padres formadores, professores e coordenação do curso de teologia. 

Inciando com um momento de oração no Santuário de Angelina, se iniciou o santo terço, com a participação de todas as dioceses que estudam na FACASC, e seguido de um momento de formação sobre o Decreto Optatam Totuis, com o Padre Marcelo Mardental, da Diocese de Blumenau.

Após a formação fomos até a Gruta de Nossa Senhora. No Período da tarde celebramos a Santa Missa e o encerramento do Encontro.





















26 de out de 2015

PADRE OSCAR - REITOR DO SEMINÁRIO TEOLÓGICO BOM PASTOR COMEMORA SEU ANIVERSÁRIO



O dia foi de grande alegria para o reitor do seminário teológico bom pastor, Padre Oscar, que completou seus 54 anos de vida, nesta segunda-feira dia 26.

Conheça um pouco da Trajetória de Padre Oscar

Padre Oscar Paulos Pietsch (Reitor do Seminário Teológico Bom Pastor)

Nascido em 26 de outubro de 1961

Naturalidade: Araranguá

Paróquia de origem: Sagrada Família – Bairro Cidade Alta - Araranguá

Batismo: 06 de dezembro de 1961

Eucaristia: 08 de outubro de 1972

Crisma: 24 de junho de 1964

Ordenação Diaconal: 20 de maio de 1990

Ordenação Presbiteral: 08 de dezembro de 1990

Nomeação para reitoria do Seminário Teológico Bom Pastor: 02 de dezembro de 2010

Posse como reitor: 28 de fevereiro de 2011.

Em 2015, Padre Oscar vai celebrar seus 25 anos de vida sacerdotal

A comunidade do Seminário Teológico Bom Pastor se alegra pela passagem de seu aniversário e roga a Deus, as benção sobre sua vida, família e vocação. PARABÉNS.













19 de out de 2015

ASSEMBLEIA DIOCESANA DE PASTORAL

DIOCESE DE CRICIÚMA MANTÉM PRIORIDADES NA AÇÃO PASTORAL EM 2016 (FAMÍLIA E COMUNIDADE)


"Família e Comunidade" continuarão sendo o foco da ação pastoral da Diocese de Criciúma, no ano que vem. A decisão foi confirmada pelos representantes das 32 paróquias e santuário e pelos mais de 27 serviços e movimentos reunidos, neste fim de semana, na 20ª Assembleia Diocesana de Pastoral, na Fundação Shalom da Família, em Linha Batista, Criciúma.

Na noite de sábado, os participantes acolheram os resultados da pesquisa aplicada pela Coordenação Diocesana de Pastoral nas paróquias. Cerca de 70% das estratégias, propostas em três projetos, no ano de 2015, foram promovidas pelas comunidades. As iniciativas tinham por objetivo a evangelização das famílias para o fortalecimento do vínculo de pertença à comunidade eclesial, a dinamização das comunidades como lugares de vivência da fé e o fortalecimento dos Grupos de Famílias e de sua missão.

"Nós vamos mudar o mundo, se deixarmos Deus agir em nós. Como no Evangelho, precisamos lançar as redes para águas mais profundas e confiar na presença do Espírito Santo em nossas vidas, para que a Igreja possa crescer e dar muitos frutos, conforme a Sua vontade", frisou o bispo diocesano, Dom Jacinto Flach, durante o encontro. Na celebração eucarística realizada na capela, na manhã de sábado, o epíscopo recordou o santo mártir do dia, Santo Inácio de Antioquia, que na ocasião de sua morte, disse: "Que meu corpo seja triturado pelos leões, como o trigo para o Corpo de Cristo". "Agora é a nossa vez de darmos testemunho. Os mártires suportaram tudo, porque valia a pena. O martírio direto é reservado para alguns, o nosso é para o dia a dia. Estamos aqui, entregando para a Igreja do Senhor a nossa vida. Isso deve ocorrer de forma autêntica, não para a promoção pessoal, mas por amor e para a glória do Senhor", destacou o bispo.

A reflexão abordada pelo assessor do tema de estudo, o vigário da Paróquia São Sebastião, Frei Osmar Otávio Júnior (OFMCap), conduziu os participantes da Assembleia a refletirem acerca das realidades enfrentadas pela família, incluindo as novas formatações familiares e a comparação da Sagrada Família de Nazaré às famílias da atualidade. "O mundo pós-moderno é um mundo de relações complicadas ou, melhor dizendo, de ausência de relações. Hoje em dia, se ressalta a solidão, a individualização de forma exacerbada (...) Precisamos renovar a esperança na família, para que continue humana, lugar de realização a dois no amor e na confiança, digna de procriar novas vidas para esse mundo e para Deus".

Assembleia elenca novas estratégias

Além das sugestões já apontadas pela Assembleia de 2014, os membros desta edição, reunidos em grupos, durante a manhã de sábado, após a celebração da Santa Missa e a assessoria do Frei Osmar Otávio Júnior (OFMCap), elencaram outras ações a serem anexadas aos projetos e seguidas pelas comunidades. As propostas vão desde o estudo sobre o posicionamento do Magistério quanto às novas estruturas familiares, à realização da leitura orante da Bíblia, ao acompanhamento de grupos de jovens, ao estudo do regimento sobre  conselhos de pastoral e comissões administrativas, à visitação e solidariedade entre comunidades de uma mesma paróquia e ao incentivo ao projeto "Paróquias Solidárias", entre outras ações.

Ano da Misericórdia propiciará atitudes concretas

Outro tema a ser seguido, no ano de 2016, será a "misericórdia", em razão do Jubileu Extraordinário da Misericórdia, ou Ano da Misericórdia, proclamado pelo Papa Francisco e que terá início em 8 de dezembro, no Vaticano, e no dia 13 seguinte, nas dioceses do mundo inteiro com a abertura de "portas santas" em santuários e catedrais, além da promoção de obras de misericórdia. O estudo da bula papal "Misericordiae Vultus" (O Rosto da Misericórdia), é uma das atividades que serão desenvolvidas pelas paróquias. Uma comissão, formada por padres e leigos, irá propor um calendário especial com celebrações e gestos a serem adotados pelas comunidades no próximo ano. As propostas estarão sujeitas à aprovação dos membros do Conselho Diocesano de Pastoral, que estarão reunidos, em 29 de outubro, em Morro da Fumaça.

Celebrações diocesanas são definidas

Para o calendário diocesano 2016, as principais atividades também foram definidas pela Assembleia. Entre elas, a data dos estudos diocesanos sobre a Campanha da Fraternidade, que serão realizados nos dias 4 e 6 de fevereiro, em Içara e Turvo, respectivamente. A Missa dos Santos Óleos, conhecida como Missa do Crisma, será celebrada no Santuário Diocesano Nossa Senhora de Caravaggio, na quarta-feira santa, 23 de março. E no "Domingo da Misericórdia", 3 de abril, será celebrada em Morro Bonito, Içara, a Festa do Coração Misericordioso de Jesus. Esta festividade contará com uma grande concentração diocesana, no terreno onde está sendo construído o segundo santuário da Diocese, dedicado ao Sagrado Coração de Jesus.

12 de out de 2015

SOLENIDADE DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO APARECIDA - RAINHA E PADROEIRA DO BRASIL

Com muita alegria nós, brasileiros, lembramos e celebramos solenemente o dia da Protetora da Igreja e das famílias brasileiras: Nossa Senhora da Conceição Aparecida.

A história de Nossa Senhora da Conceição Aparecida tem seu início pelos meados de 1717, quando chegou a notícia de que o Conde de Assumar, D. Pedro de Almeida e Portugal, Governador da Província de São Paulo e Minas Gerais, iria passar pela Vila de Guaratinguetá, a caminho de Vila Rica, hoje cidade de Ouro Preto (MG).
Convocados pela Câmara de Guaratinguetá, os pescadores Domingos Garcia, Filipe Pedroso e João Alves saíram à procura de peixes no Rio Paraíba. Desceram o rio e nada conseguiram.
Depois de muitas tentativas sem sucesso, chegaram ao Porto Itaguaçu, onde lançaram as redes e apanharam uma imagem sem a cabeça, logo após, lançaram as redes outra vez e apanharam a cabeça, em seguida lançaram novamente as redes e desta vez abundantes peixes encheram a rede.
A imagem ficou com Filipe, durante anos, até que presenteou seu filho, o qual usando de amor à Virgem fez um oratório simples, onde passou a se reunir com os familiares e vizinhos, para receber todos os sábados as graças do Senhor por Maria. A fama dos poderes extraordinários de Nossa Senhora foi se espalhando pelas regiões do Brasil.
Por volta de 1734, o Vigário de Guaratinguetá construiu uma Capela no alto do Morro dos Coqueiros, aberta à visitação pública em 26 de julho de 1745. Mas o número de fiéis aumentava e, em 1834, foi iniciada a construção de uma igreja maior (atual Basílica Velha).
No ano de 1894, chegou a Aparecida um grupo de padres e irmãos da Congregação dos Missionários Redentoristas, para trabalhar no atendimento aos romeiros que acorriam aos pés da Virgem Maria para rezar com a Senhora “Aparecida” das águas.
O Papa Pio X em 1904 deu ordem para coroar a imagem de modo solene. No dia 29 de abril de 1908, a igreja recebeu o título de Basílica Menor. Grande acontecimento, e até central para a nossa devoção à Virgem, foi quando em 1929 o Papa Pio XI declarou Nossa Senhora Aparecida Padroeira do Brasil, com estes objetivos: o bem espiritual do povo e o aumento cada vez maior de devotos à Imaculada Mãe de Deus.
Em 1967, completando-se 250 anos da devoção, o Papa Paulo VI ofereceu ao Santuário de Aparecida a Rosa de Ouro, reconhecendo a importância do Santuário e estimulando o culto à Mãe de Deus.
Com o passar do tempo, a devoção a Nossa Senhora da Conceição Aparecida foi crescendo e o número de romeiros foi aumentando cada vez mais. A primeira Basílica tornou-se pequena. Era necessária a construção de outro templo, bem maior, que pudesse acomodar tantos romeiros. Por iniciativa dos missionários Redentoristas e dos Senhores Bispos, teve início, em 11 de novembro de 1955, a construção de uma outra igreja, a atual Basílica Nova. Em 1980, ainda em construção, foi consagrada pelo Papa João Paulo ll e recebeu o título de Basílica Menor. Em 1984, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) declarou oficialmente a Basílica de Aparecida Santuário Nacional, sendo o “maior Santuário Mariano do mundo”.
Para celebrar essa solenidade o Seminário Teológico Bom Pastor, celebrou a Santa Missa Solene às 9h, presidida pelo reitor Padre Oscar, e co celebrada pelo Padre Tiago. A homilia foi conduzida pelo Seminarista Richardson de Souza.











11 de out de 2015

VIGÍLIA EUCARISTICA

O Seminário Teológico Bom Pastor da Diocese de Criciúma, em Florianópolis, realizou na madrugada do dia 10 para o dia 11 de outubro, a Vigília Eucarística em Ação de Graças pelo bom exito do Encontro de Seminaristas Maiores da Diocese de Criciúma, pelo mês missionário, para que o Senhor envie operários para a sua vinha, e que possam testemunhar pelo fruto da missão bem como nos preparando para celebrar o dia da padroeira do Brasil, Nossa Senhora da Conceição Aparecida - Padroeira do Brasil.

A Vigília iniciou-se no sábado às 21h 45min e seguiu durante toda a madrugada, até o amanhecer de domingo até as 9h da manha, encerrando com a benção do Santíssimo Sacramento.






Ao final da Benção, celebramos a nossa Páscoa semanal, o memorial da Paixão, Morte e Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo. A santa missa foi presidida pelo reitor do seminário teológico padre Oscar e co celebrada pelo pe Tiago Eufrásio. A Homilia foi realizada pelo seminarista Daniel Zilli Da Rolt, do quarto ano de teologia.